Foto lançamento da ABES

De Paola & Panasolo atua na criação da Associação Brasileira de Energia Sustentável

Escritório também será responsável pela assessoria jurídica da entidade

Os advogados Leonardo Sperb de Paola e Alessandro Panasolo foram os responsáveis por todo o assessoramento às empresas do setor de baterias de chumbo ácido – aquelas usadas em veículos automotores e máquinas agrícolas – para a criação da Associação Brasileira de Energia Sustentável (ABES). O objetivo da nova entidade é atuar na defesa dos interesses dos seus associados, bem como apoiar a gestão do sistema de logística reversa, congregando os fabricantes, recicladores, importadores, distribuidores e comerciantes varejistas. O escritório será responsável ainda por todo suporte jurídico à entidade.

O presidente eleito para o primeiro mandato, de um ano, o empresário de Cianorte (PR) Mário Roberto Hohl afirma que a associação irá trabalhar para que o segmento avance em questões como minimizar a quantidade de resíduos e o impacto ao meio ambiente das embalagens utilizadas e articular, apoiar e desenvolver ações voltadas à educação ambiental em todos os elos da cadeia de valor, com ênfase na Política Nacional de Resíduos Sólidos e logística reversa. Segundo o representante, o setor possui uma forte atuação sustentável, pois é responsável por reciclar grande parte das baterias colocadas no mercado. “A entidade já nasce com 19 empresas associadas e a tendência é ampliar a base, incluindo os atores de toda a cadeia produtiva”, afirma. Dos 55 fabricantes brasileiros, 21 estão no Paraná. São Paulo e Santa Catarina também aparecem entre os principais produtores.

Para contribuir com o desenvolvimento, a difusão e a implantação de logística reversa na cadeia produtiva das empresas associadas a intenção é organizar eventos que reúnam os diversos atores dessa cadeia produtiva e promover a discussão em torno desse tema. Anualmente, são produzidas aproximadamente 300 mil toneladas de baterias inservíveis no Brasil, aquelas que não apresentam mais a capacidade de acumular e entregar energia elétrica, devido à exaustão de seus componentes e precisam ter a destinação correta.

Na avaliação do advogado Alessandro Panasolo, a criação da ABES reforça a preocupação do setor em relação às questões relacionadas com a sustentabilidade, em especial a Política Nacional de Resíduos Sólidos, um dos temas mais atuais e urgentes na pauta da indústria brasileira. “A experiência do escritório no acompanhamento e na orientação de diversos segmentos relacionados com as questões ambientais, será um diferencial no atendimento à nova associação, que terá importantes desafios a partir de agora”, afirma Panasolo.

Cristiane Baluta, especialista em Gestão Ambiental, diretora da Roadimex Ambiental e Coordenadora do Grupo de Intercâmbio e Experiências em Meio Ambiente da AHK-Paraná, Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha, estará à frente da diretoria executiva da associação.

Fonte: Assessoria de Imprensa DP&P – Interact Comunicação