MINISTÉRIO DA INFRAESTRUTURA FAZ LANÇAMENTO DO PROGRAMA “FUTURO DO SETOR PORTUÁRIO” VISANDO APRIMORAR A GESTÃO DOS PORTOS PÚBLICOS BRASILEIROS

 Por iniciativa da Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, o Ministério da Infraestrutura criou o programa intitulado “Futuro do Setor Portuário”, o qual terá como objetivo desburocratizar procedimentos internos, capacitar gestores e investir em tecnologias de modo a promover o aperfeiçoamento e eficiência logística dos portos públicos federais.

O recém lançado programa reúne uma série de iniciativas que buscam melhorar a gestão que vem sendo realizada, assegurando a qualidade do serviço e modernizando os terminais portuários existentes em nosso país.

Sob coordenação da Secretaria Nacional de Portos e Transportes Aquaviários (SNPTA), o “Futuro do Setor Portuário” foi criado dentro da agenda de transformação digital do Ministério da Infraestrutura e do Governo Federal visando, em resumo, “aumentar a competitividade do setor portuário, com a lógica de compartilhamento de responsabilidades e autonomia de gestão”, conforme palavras do secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, Sr. Diogo Piloni.

Dentro das prioridades do programa, destacam-se aquelas que pretendem aperfeiçoar os processos normativos e os marcos regulatórios federais, somado à melhoria da comunicação e do alinhamento do processo de governança, especialmente diante dos desafios e da realidade de gestão administrativa dos portos públicos brasileiros.

Tamanha importância deste mercado para o desenvolvimento nacional foi destacada pelo diretor do departamento de Gestão e Modernização Portuária da SNPTA, Sr. Otto Luiz Burlier, para o qual “Os portos brasileiros são peças chave no desenvolvimento do nosso país, no crescimento da economia e na geração de empregos. Todas essas iniciativas contribuem para o Brasil ser exemplo de eficiência logística e reduzir o famoso custo Brasil”.

No andamento do programa serão realizados encontros e reuniões que terão a finalidade de acompanhar o desenvolvimento das ações pretendidas objetivando concretizar os objetivos pelo qual foi criado.

Posts Relacionados

Compartilhe:

Posts Recentes

LEI Nº 14.195/2021 EXTINGUE A EIRELI

A Lei da Liberdade Econômica (Lei 13.874/2019), publicada em novembro de 2019, criou a sociedade unipessoal de responsabilidade limitada, trazendo àqueles que desejavam tornar-se empresários

Envie uma mensagem